A Holanda foi o primeiro país do mundo a legalizar o casamento homossexual há 20 anos. Mas para a família real holandesa, as regras eram diferentes. O governo pensava que se os herdeiros quisessem se casar com alguém do mesmo sexo, teriam que perder o direito ao trono.

Quando o primeiro-ministro Mark Rutte disse na terça-feira que a princesa holandesa Catharina Amalia Beatrix Carmen Victoria, de 17 anos, poderia se casar com alguém de qualquer sexo sem medo de abrir mão de sua coroa, ela estava nessa posição.

A princesa Amália da Holanda completa 18 anos em dezembro. crédito:AP

A nova postura é uma ruptura clara com outras tradições reais em todo o mundo, incluindo aquelas que evitaram abordar as questões ou que desaprovaram completamente as práticas.

Na Holanda, o parlamento precisa aprovar o envolvimento da família real. Mas Rutte, um apoiador de longa data dos direitos LGBTQ tanto internamente quanto na Europa, disse que os tempos mudaram desde que a questão foi tratada pela última vez em 2000.

“O Gabinete não acredita que se um herdeiro ao trono ou o rei quiser se casar com uma parceira do mesmo sexo, ele deva abdicar”, disse Rutte em uma carta ao Parlamento na terça-feira.

Ele disse que essa posição se aplica a todos os herdeiros do trono, não apenas à Princesa Amália, que não comentou publicamente.

O primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, delineou a nova postura do governo sobre a sucessão ao trono.

O primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, delineou a nova postura do governo sobre a sucessão ao trono.crédito:AP

Seu próprio partido pediu a Rutte que esclarecesse a posição do governo depois que questões sobre herança real e casamento entre pessoas do mesmo sexo foram levantadas em um livro publicado no verão.

Pouco se sabe sobre a vida pessoal da próxima sucessão à princesa do trono. Anteriormente, algumas famílias reais holandesas abandonaram seu lugar na linha de herança para se casar com alguém sem “consentimento parlamentar”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *