O ministro das Relações Exteriores do Catar disse que o status operacional do aeroporto de Cabul ainda está em negociação com todas as partes envolvidas.

O Catar afirma que não será responsável pelo aeroporto de Cabul sem um acordo “claro” com todas as partes, incluindo o Talibã, a respeito da operação do aeroporto de Cabul.

Em uma entrevista coletiva na terça-feira, o ministro das Relações Exteriores do Catar, Sheikh Mohammed bin Abdulrahman al-Tani, disse que seu país não seria responsável pela operação do aeroporto se todas as questões não fossem explicitamente abordadas.

“Atualmente, o status ainda não é [under] Negociações “, disse ele

Doha tornou-se o principal corretor do Afeganistão após a retirada das tropas da OTAN lideradas pelos EUA no mês passado, ajudando milhares de estrangeiros e o Afeganistão a evacuar, engajando-se com novos governantes do Taleban e operando no aeroporto de Cabul.

O porta-voz do Talibã, Zabihullah Mujahid, disse à Al Jazeera que o grupo está atualmente protegendo e operando o local e discutindo o futuro da instalação com o Catar e a Turquia.

Mantendo o controle

Grupos armados afirmaram repetidamente que não aceitarão a presença de militares estrangeiros no país após 31 de agosto. No entanto, o xeque Mohammed teria dito que o Catar estava pedindo ao Taleban que aceitasse ajuda estrangeira.

O Taleban pediu à Turquia que cuide da logística enquanto mantém os controles de segurança e disse que Ancara ainda está avaliando a proposta. No entanto, a Turquia não parece estar tão entusiasmada, já que o Taleban insiste no controle total da segurança.

Uma motivação importante para operar um aeroporto funcional seria o impulso que daria ao Taleban uma imagem internacional.

Desde a retirada dos Estados Unidos, os aviões da Qatar Airways viajaram várias vezes a Cabul, voando com representantes da ajuda humanitária e de Doha e com portadores de passaportes estrangeiros.

A intervenção americana de 20 anos no Afeganistão terminou com uma corrida de mais de 120.000 aviões de Cabul quando o Taleban voltou ao poder.

Os Estados Unidos retiraram seu último exército do Afeganistão em 30 de agosto, encerrando a guerra mais longa pouco antes dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001.

..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *