Pelo menos 43 pessoas morreram em um incêndio em uma fábrica de alimentos em Bangladesh, disse a polícia na sexta-feira. Isso porque a equipe da ambulância retirou o corpo, embora o prédio ainda estivesse em chamas.

A chama irrompeu na tarde de quinta-feira em uma fábrica em Rupganj, uma cidade industrial 25 km (15 milhas) a leste da capital Daca, e continuou a arder por quase 24 horas.

Muitos dos 30 feridos pularam para salvar suas vidas dos andares superiores do complexo.

Parentes perturbados e outros trabalhadores de fábrica do lado de fora disseram temer que outras pessoas não pudessem escapar, mas o número de pessoas presas lá dentro é desconhecido.

Mohammad Saifuru, um operário que fugiu, disse que havia dezenas de pessoas lá dentro quando as chamas explodiram.

“No terceiro andar, os portões do átrio em ambas as escadas estavam fechados. Outros colegas dizem que havia 48 lá dentro. Não sei o que aconteceu com eles”, disse ele.

A polícia matou inicialmente três pessoas, mas aumentou dramaticamente quando os bombeiros chegaram lá em cima e começaram a retirar os corpos de dezenas de trabalhadores presos.

As vítimas queimadas foram amontoadas em uma frota de ambulâncias e levadas ao necrotério com o choro e as lágrimas de angústia de quem assistia na rua.

A polícia bloqueou estradas próximas e dispersou centenas de pessoas que entraram em confronto com policiais.

Em Bangladesh, os incêndios são comuns devido à falta de aplicação dos regulamentos de segurança. Em fevereiro de 2019, a Inferno quebrou vários apartamentos em Dhaka, matando 70 pessoas.

..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *